O cara que entrou numa “fria”

Antes, uma pergunta valendo um chocolate :

Como se chamava o Renato Russo antes de 1991?

Resposta abaixo da foto

images

R.: Renato Soviético.

Um cara entrou no bar lotado com uma pistola na mão e gritou:

-“Estou com uma pistola 9mm, com um pente carregado de 12 balas e quero saber quem está dormindo com minha mulher…”

Um  bêbado  do fundo do bar gritou:

-“Você não tem munição suficiente.”

 

Voos nacionais estão até 26% mais baratos em julho

Os preços das passagens para os destinos mais procurados nas férias estão mais baratos em relação ao ano passado, segundo uma pesquisa do site Viajanet

São Paulo – Julho chegou e você ainda não planejou a viagem de férias? A notícia boa é que você pode gastar menos do que no ano passado com passagens aéreas, segundo um levantamento da agência de viagens online Viajanet.

Entre os voos para os dez destinos mais procurados no Brasil, as passagens aéreas para Belém apresentaram a maior queda, de 26%. O preço médio dos bilhetes para a cidade em julho de 2017 é de 575 reais. Quem viajou para lá em julho de 2016 pagou 781 reais, em média.

O preço médio dos voos para Belo Horizonte também caiu. O recuo foi de 25% nas passagens para julho de 2017 em relação a julho de 2016, passando de 574 reais para 427 reais.

O Viajanet levantou os preços médios para julho no dia 26 de junho e comparou com os valores de venda na mesma data de 2016.

Neste ano, as companhias aéreas aumentaram as promoções para julho porque a demanda está menor, segundo o gerente de marketing do Viajanet, Gustavo Mariotto.

“A alta do dólar se  acentuou no início do ano devido ao cenário político nacional e encareceu os preços das passagens aéreas, o que resultou em uma menor demanda pelos bilhetes”, explica. Mariotto recomenda buscar voos de ida e volta no meio da semana e, se possível, esperar até agosto para viajar.

A seguir, veja o ranking dos destinos que apresentaram a maior queda de preço de julho de 2016 para julho de 2017, entre as dez capitais mais buscadas:

Destino Queda de preço de 2016 para 2017 Preço médio em julho de 2017 Preço médio em julho de 2016
Belém -26% R$ 575 R$ 781
Belo Horizonte -25% R$ 427 R$ 574
Brasília -22% R$ 438 R$ 565
São Paulo -16% R$ 454 R$ 541
Porto Alegre -12% R$ 483 R$ 549
Curitiba -12% R$ 433 R$ 494
Rio de Janeiro -10% R$ 440 R$ 492
Salvador -10% R$ 543 R$ 606
Recife -10% R$ 593 R$ 653
Fortaleza -2% R$ 717 R$ 737

Fuja da sexta e do domingo para economizar até 55%

Comprar passagens aéreas com partida no sábado e volta na quinta, em vez de partida na sexta e volta no domingo, pode fazer você economizar até 55%, segundo uma pesquisa do site Expedia, porque os voos são mais vazios.

Além disso, quem compra bilhetes com dois meses de antecedência paga, em média, 35% menos para São Paulo e 20% menos para o Rio de Janeiro, em relação a quem deixa para comprar a passagem uma semana antes do voo. Para Miami, os bilhetes chegam a custar 40% menos com antecedência e, para Buenos Aires, 20% menos.

Exame.com

Sony Extra Bass e outros: veja seis fones de ouvido com graves potentes

Seleção reúne aparelhos com preços entre R$ 170 e R$ 2.900

Fones de ouvido com  graves poderosos são o objeto de desejo de muitos, especialmente os amantes de gêneros como hip hop e música eletrônica. Esses estilos musicais são repletos de sons com frequência abaixo dos 300 hertz – os graves. Assim, ter um aparelho que consiga emitir esses sons, torna a experiência sonora muito mais interessante.

Não há uma especificação técnica que defina um headphone como próprio para baixos, mas a atenção principal deve estar no diafragma. O componente, também conhecido como driver, é quem reproduz a vibração que será sentida pelo usuário. De forma geral, drivers maiores oferecem graves mais potentes. A seguir, listamos seis fones de ouvido vendidos no Brasil que prometem muita intensidade na reprodução dos sons baixos.

Conheça os fones de ouvido com graves potentes à venda no Brasil  (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Conheça os fones de ouvido com graves potentes à venda no Brasil (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

1. Sony Extra Bass MDR-XB450AP

Fone de ouvido para graves Sony Extra Bass MDR-XB450AP  (Foto: Divulgação/Sony)

Fone de ouvido para graves Sony Extra Bass MDR-XB450AP (Foto: Divulgação/Sony)

O Extra Bass MDR-XB450AP é indicado para uso com smartphones. Seus drivers de 30 mm prometem graves potentes e nítidos, com uma resposta de frequência de 5 a 22.000 Hz. A ficha técnica inclui sensibilidade de 102 dB/mW e impedância de 24 Ohms. Pesando 165 g, o aparelho apresenta um cabo de 1,2 m e conta com microfone e controle integrados. Disponível nas cores preto e branco, o headphone tem preço médio de R$ 170 no mercado brasileiro.

2. Sony Extra Bass MDR-XB650BT

Fone de ouvido para graves Sony Extra Bass MDR-XB650BT  (Foto: Divulgação/Sony)

Fone de ouvido para graves Sony Extra Bass MDR-XB650BT (Foto: Divulgação/Sony)

Outro modelo da família Extra Bass, da Sony, é o MDR-XB650BT. O headphone é sem fio, possuindo conectividades Bluetooth e NFC. Ele também possui drivers de 30 mm, com resposta de frequência de 20 Hz a 20.000 Hz, sensibilidade de 95 dB/mW e impedância de 24 Ohms.

O MDR-XB650BT acompanha um cabo micro USB de 50 cm e sua bateria promete até 30 horas de reprodução de música. O aparelho, que pesa 190 g, é fabricado em várias cores e custa em torno de R$ 700.

3. Yamaha Pro 500

Fone de ouvido para graves Yamaha Pro 500  (Foto: Divulgação/Yamaha)

Fone de ouvido para graves Yamaha Pro 500 (Foto: Divulgação/Yamaha)

O Yamaha Pro 500 é um headphone robusto voltado para dispositivos móveis. Os fones trazem drivers de 50 mm e têm estrutura em liga de alumínio, revestida por almofadas espessas para garantir isolamento acústico. Tudo isso reflete no peso, de 390 gramas, e no preço médio, de R$ 800. O modelo está disponível nas cores preto e azul.

As especificações de som englobam resposta defrequência de 20 Hz-20.000 Hz e impedância de 23 Ohms. O cabo tem 1,2 metros e possui microfone integrado, contando com conector de 3,5 mm. A caixa vem com um adaptador P10 banhado a ouro, case de transporte, flanela para limpeza e outro cabo de 3 metros, este sem microfone.

4. Audio-Technica ATH-M50x

Fone de ouvido para graves Audio-Technica ATH-M50x  (Foto: Divulgação/Audio-Technica)

Fone de ouvido para graves Audio-Technica ATH-M50x (Foto: Divulgação/Audio-Technica)

O ATH-M50x, da Audio-Technica, pode ser comprado por aproximadamente R$ 1.200. Este aclamado fone de ouvido para graves possui drivers de neodímio de 45 mm, com resposta de frequência de 15 Hz a 28.000 Hz e potência máxima de 1.600 mW. Sua sensibilidade é de 99 dB, enquanto a impedância é de 38 Ohms.

Ele acompanha três cabos: um espiralado, que vai de 1,2 m a 3 metros, um reto de 1,2 metros e um reto de 3 metros – sem os cabos, o headphone pesa 285 g. A embalagem também acompanha um adaptador P10 (6,3 mm), além de bolsa protetora.

5. Beats Solo3 Wireless

Fone de ouvido para graves Beats Solo3 Wireless  (Foto: Divulgação/Beats by Dre)

Fone de ouvido para graves Beats Solo3 Wireless (Foto: Divulgação/Beats by Dre)

O Beats Solo3 Wireless é um fone de ouvido com conectividade Bluetooth. O supra-auricular possui bateria com autonomia de até 40 horas, sendo que com cinco minutos de carga o usuário garante 3 horas de reprodução de música. Além do próprio headphone, a caixa inclui cabo de carregamento, cabo de áudio com conector de 3,5 mm e estojo de transporte.

Embora ele seja um dos fones do segmento “destinado a graves” mais famosos do mercado, a Apple, dona da Beats by Dre, não informa as especificações de som do Beats Solo3. Com grandes drivers e sistema de isolamento acústico, o modelo pesa 215 g e está disponível nas cores preto fosco, preto envernizado, branco, prata, dourado, ouro rosa, violeta e vermelho, por R$ 1.799.

6. Sennheiser HD 650

Fone de ouvido para graves Sennheiser HD 650  (Foto: Divulgação/Sennheiser)

Fone de ouvido para graves Sennheiser HD 650 (Foto: Divulgação/Sennheiser)

O mais avançado da lista é o Sennheiser HD 650, construído com titânio, prata e projetado para audiófilos. Ele tem como ponto forte a fidelidade do som, mas também consegue entregar graves potentes com seus drivers de 40 mm e resposta de frequência de 10 Hz a 41.000 Hz. O modelo apresenta ainda distorção harmônica total inferior a 0,05% e impedância de 300 Ohms.

O fone de ouvido traz cabo de 3 metros com plug de 6,3 mm, acompanhando um adaptador para o conector de 3,5 mm. Fabricado na cor preta, o headphone supra-auricular da Sennheiser pesa 260 g e custa em torno de R$ 2.900.

  TechTudo