CNH Terá versão digital a partir de fevereiro de 2.018

Motoristas que esquecerem a CNH em casa poderão se identificar por um aplicativo de celular e evitar multas     Nova CNH(FOTO: DIVULGAÇÃO) A ...

Veja mais

Esses Carros Clássicos Valem Milhões e Estavam Escondidos por 50 anos!

Não é todo dia que temos a chance de ver relíquias automobilísticas que valem milhões de reais, ainda mais em ...

Veja mais

white mental hospital padded room corner with a bed

Existe Um Método Para Avaliar a Loucura?

 Um homem resolve fazer uma visita a um hospício e, enquanto era guiado pelas repartições do local com o diretor, ...

Veja mais

       terça-feira, 4 de julho de 2017

Sony Extra Bass e outros: veja seis fones de ouvido com graves potentes

Seleção reúne aparelhos com preços entre R$ 170 e R$ 2.900

Fones de ouvido com  graves poderosos são o objeto de desejo de muitos, especialmente os amantes de gêneros como hip hop e música eletrônica. Esses estilos musicais são repletos de sons com frequência abaixo dos 300 hertz – os graves. Assim, ter um aparelho que consiga emitir esses sons, torna a experiência sonora muito mais interessante.

Não há uma especificação técnica que defina um headphone como próprio para baixos, mas a atenção principal deve estar no diafragma. O componente, também conhecido como driver, é quem reproduz a vibração que será sentida pelo usuário. De forma geral, drivers maiores oferecem graves mais potentes. A seguir, listamos seis fones de ouvido vendidos no Brasil que prometem muita intensidade na reprodução dos sons baixos.

Conheça os fones de ouvido com graves potentes à venda no Brasil  (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Conheça os fones de ouvido com graves potentes à venda no Brasil (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

1. Sony Extra Bass MDR-XB450AP

Fone de ouvido para graves Sony Extra Bass MDR-XB450AP  (Foto: Divulgação/Sony)

Fone de ouvido para graves Sony Extra Bass MDR-XB450AP (Foto: Divulgação/Sony)

O Extra Bass MDR-XB450AP é indicado para uso com smartphones. Seus drivers de 30 mm prometem graves potentes e nítidos, com uma resposta de frequência de 5 a 22.000 Hz. A ficha técnica inclui sensibilidade de 102 dB/mW e impedância de 24 Ohms. Pesando 165 g, o aparelho apresenta um cabo de 1,2 m e conta com microfone e controle integrados. Disponível nas cores preto e branco, o headphone tem preço médio de R$ 170 no mercado brasileiro.

2. Sony Extra Bass MDR-XB650BT

Fone de ouvido para graves Sony Extra Bass MDR-XB650BT  (Foto: Divulgação/Sony)

Fone de ouvido para graves Sony Extra Bass MDR-XB650BT (Foto: Divulgação/Sony)

Outro modelo da família Extra Bass, da Sony, é o MDR-XB650BT. O headphone é sem fio, possuindo conectividades Bluetooth e NFC. Ele também possui drivers de 30 mm, com resposta de frequência de 20 Hz a 20.000 Hz, sensibilidade de 95 dB/mW e impedância de 24 Ohms.

O MDR-XB650BT acompanha um cabo micro USB de 50 cm e sua bateria promete até 30 horas de reprodução de música. O aparelho, que pesa 190 g, é fabricado em várias cores e custa em torno de R$ 700.

3. Yamaha Pro 500

Fone de ouvido para graves Yamaha Pro 500  (Foto: Divulgação/Yamaha)

Fone de ouvido para graves Yamaha Pro 500 (Foto: Divulgação/Yamaha)

O Yamaha Pro 500 é um headphone robusto voltado para dispositivos móveis. Os fones trazem drivers de 50 mm e têm estrutura em liga de alumínio, revestida por almofadas espessas para garantir isolamento acústico. Tudo isso reflete no peso, de 390 gramas, e no preço médio, de R$ 800. O modelo está disponível nas cores preto e azul.

As especificações de som englobam resposta defrequência de 20 Hz-20.000 Hz e impedância de 23 Ohms. O cabo tem 1,2 metros e possui microfone integrado, contando com conector de 3,5 mm. A caixa vem com um adaptador P10 banhado a ouro, case de transporte, flanela para limpeza e outro cabo de 3 metros, este sem microfone.

4. Audio-Technica ATH-M50x

Fone de ouvido para graves Audio-Technica ATH-M50x  (Foto: Divulgação/Audio-Technica)

Fone de ouvido para graves Audio-Technica ATH-M50x (Foto: Divulgação/Audio-Technica)

O ATH-M50x, da Audio-Technica, pode ser comprado por aproximadamente R$ 1.200. Este aclamado fone de ouvido para graves possui drivers de neodímio de 45 mm, com resposta de frequência de 15 Hz a 28.000 Hz e potência máxima de 1.600 mW. Sua sensibilidade é de 99 dB, enquanto a impedância é de 38 Ohms.

Ele acompanha três cabos: um espiralado, que vai de 1,2 m a 3 metros, um reto de 1,2 metros e um reto de 3 metros – sem os cabos, o headphone pesa 285 g. A embalagem também acompanha um adaptador P10 (6,3 mm), além de bolsa protetora.

5. Beats Solo3 Wireless

Fone de ouvido para graves Beats Solo3 Wireless  (Foto: Divulgação/Beats by Dre)

Fone de ouvido para graves Beats Solo3 Wireless (Foto: Divulgação/Beats by Dre)

O Beats Solo3 Wireless é um fone de ouvido com conectividade Bluetooth. O supra-auricular possui bateria com autonomia de até 40 horas, sendo que com cinco minutos de carga o usuário garante 3 horas de reprodução de música. Além do próprio headphone, a caixa inclui cabo de carregamento, cabo de áudio com conector de 3,5 mm e estojo de transporte.

Embora ele seja um dos fones do segmento “destinado a graves” mais famosos do mercado, a Apple, dona da Beats by Dre, não informa as especificações de som do Beats Solo3. Com grandes drivers e sistema de isolamento acústico, o modelo pesa 215 g e está disponível nas cores preto fosco, preto envernizado, branco, prata, dourado, ouro rosa, violeta e vermelho, por R$ 1.799.

6. Sennheiser HD 650

Fone de ouvido para graves Sennheiser HD 650  (Foto: Divulgação/Sennheiser)

Fone de ouvido para graves Sennheiser HD 650 (Foto: Divulgação/Sennheiser)

O mais avançado da lista é o Sennheiser HD 650, construído com titânio, prata e projetado para audiófilos. Ele tem como ponto forte a fidelidade do som, mas também consegue entregar graves potentes com seus drivers de 40 mm e resposta de frequência de 10 Hz a 41.000 Hz. O modelo apresenta ainda distorção harmônica total inferior a 0,05% e impedância de 300 Ohms.

O fone de ouvido traz cabo de 3 metros com plug de 6,3 mm, acompanhando um adaptador para o conector de 3,5 mm. Fabricado na cor preta, o headphone supra-auricular da Sennheiser pesa 260 g e custa em torno de R$ 2.900.

  TechTudo
       segunda-feira, 3 de julho de 2017        segunda-feira, 3 de julho de 2017        segunda-feira, 3 de julho de 2017        segunda-feira, 3 de julho de 2017

Frases que ficam – Bernardinho

19059885_1453582541370903_4054481160272536446_n

download

Bernardo Rocha de Rezende, conhecido como Bernardinho, (Rio de Janeiro25 de agosto de 1959) é um ex-jogador e treinador de voleibol brasileiro. Como treinador, Bernardinho é um dos maiores campeões da história do voleibol, acumulando mais de trinta títulos importantes em vinte e dois anos de carreira dirigindo as seleções brasileiras feminina e masculina. Entre 2001 e 2017, foi o técnico da Seleção Brasileira de Voleibol Masculino, tendo consquistado dois ouros olímpicos (2004 e 2016), três Campeonatos Mundiais, duas Copas do Mundo, três Copas dos Campeões e oito Ligas Mundiais.

Conjuntamente à sua passagem pela Seleção Brasileira de Voleibol Feminino, Bernardinho conquistou seis medalhas olímpicas consecutivas (de 1996, em Atlanta, a 2016, no Rio de Janeiro): dois bronzes, duas pratas e dois ouros.

Forbes Brasil e Wikipédia

       domingo, 2 de julho de 2017        domingo, 2 de julho de 2017        domingo, 2 de julho de 2017        domingo, 2 de julho de 2017

Curry renova com Warriors e se torna o mais bem pago da história da NBA

Armador receberá 201 milhões de dólares para seguir no atual campeão por cinco temporadas, desbanca Mike Conley e vira o detentor do salário mais alto da Liga

  1. Stephen Curry; Golden State Warriors x Cleveland Cavaliers; Jogo 5 final NBA (Foto: Reuters)
  2. Curry ocupa agora o topo entre os mais bem pagos da história da NBA (Foto: Reuters)

A fera seguirá nos Warriors. Em infirmação confirmada na noite desta sexta-feira, Stephen Curry acertou a renovação de seu compromisso com o Golden State e permanecerá por mais cinco anos no atual campeão da NBA. O armador de 29 anos receberá um total de nada menos do que 201 milhões de dólares, o equivalente a aproximadamente 665 milhões de reais.
Os estratosféricos valores transformam Curry como o mais bem pago da história da Liga, superando Mike Conley. Também por cinco temporadas, o armador renovou em 2016 seu vínculo com o Memphis Grizzlies recebendo ao todo 153 milhões de dólares, o correspondente hoje a 506 milhões de reais. Antes de Conley, o dono do contrato mais robusto era o agora aposentado Kobe Bryant (cerca de 136 milhões de dólares com o Los Angeles Lakers, ou 450 milhões de reais).
Estreando em 2009, Stephen Curry parte para sua nona temporada nos Warriors, pela qual conquistou os títulos de 2014/15 e 2016/17, além, é claro, dos corações dos torcedores da franquia de Oakland. O anúncio do espetacular novo contrato de Steph já rendeu congratulações ilustres nas redes sociais, como a de LeBron James, felicitando o rival da grande final da temporada.

AS OUTRAS NOVIDADES DA ABERTURA DA JANELA

Clippers seguram Griffin 

Peça imprescindível no Los Angeles Clippers e uma das figurinhas carimbadas da NBA, o possante Blake Griffin permanecerá na franquia californiana, enfraquecida após a saída de Chris Paul. Aos 28 anos, o camisa 32 irá receber 173 milhões de dólares (572 milhões de reais) por mais cinco anos de contrato.

Livingston também renova com Warriors

Jogador importante na conquista dos Warriors, Shaun Livingston (31 anos) foi outro a selar novo acordo. Por 24 milhões de dólares (cerca de 80 milhões de reais) em mais três temporadas de compromisso, o armador suplente vai permanecer como companheiro de Curry no time da Califórnia.

Mills segue nos Spurs

Por 50 milhões de dólares (165 milhões de reais) em quatro temporadas, o australiano Patty Mills (28 anos) prorrogou sua estada em San Antonio. Desde 2011 nos Spurs, o armador é uma das opções de criação da equipe comandada por Gregg Popovich.

Teague fecha com Wolves

Mudança de ares para Jeff Teague. O armador de 29 anos trocou o Indiana Pacers pelo Minnesota Timberwolves. Por um vínculo de três anos, o armador receberá 57 milhões de dólares (188 milhões de reais).

Sportv

       sábado, 1 de julho de 2017